terça-feira, 15 de novembro de 2011

Proclamação da república

Hugo me traga os charutos cubanos.
Vou me assentar na varanda da América
E soltar fumaças de liberdade
Embora saiba que fumar é proibido.

“Liberdade”! Liberdade!
Abra as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
“Dá que ouçamos sua voz”

15 de novembro de 1889
“É um contentamento descontente”
Brasil! Um sonho tão gentil
Liberdade, igualdade e fraternidade.

Talvez hoje não damos tantos valores
Aos sonhos que nos libertaram
Por que nosso sangue embora não derramado
Continua derramando.

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário