quarta-feira, 21 de março de 2012

Borboletas



Tenho medo...
De decepcionar borboletas
Por isso sempre procuro
Deixar meus jardins floridos.

Borboletas sempre voltam
Quando há néctar pelo ar
Borboletas são tão frágeis
Como algumas amizades.

Se não consigo corresponder a altura
E somos muito cobrados
Gostaríamos de também
Amar as lagartas.

Mas o tempo selará os discursos
Não precisamos explicar o que é verdadeiro
Pois as metamorfoses acontecem
E os bons corações continuam.

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

Um comentário:

  1. Oi meu amigo,
    Borboletas de aparência frágil e delicada... mas é só aparência. Na verdade são fortes e nada vulneráveis. Assim como a amizade que às vezes nos parece tão frágil a ponto de desfazer. Mas assim como a delicadeza das borboletas é também nossa amizade. Tenha certeza que a cada dia ela torna-se mais consistente e mais bela. Somos amigos de alma e de coração.
    Milhões de beijokinhas.
    Sua grande amiga ... de pequena estatura... mas grande de coração.
    Gracita

    ResponderExcluir