sexta-feira, 9 de março de 2012

Loucura


 
Meus desvarios
Sempre me levam além
Sou um passarinho sem ninho
Esperando por alguém.

Sou vento e sou chuva
Sou relâmpago e sou trovão
Sou a flor e o beija-flor
A primavera e o verão.

Sou os sonhos caindo do espaço
Um traço feito mão
Uma linha no infinito
Sou os rastros de um avião.

Minha loucura é um trem
Voando na contra mão
Até onde irão meus pensamentos
Não há nenhuma explicação.

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira.

Um comentário:

  1. Oi poeta...
    Seus poemas tocam profundamente o coração. Muito lindo... E por sentir meu coração transbordando de felicidade que EU AMO ESTE BLOG!
    Beijinhos
    Gracita

    ResponderExcluir